Primeiro ladrão do mensalão, Delúbio Soares, pode ser libertado este mês

159
Delúbio foi expulso do PT por ser acusado de participar do suposto esquema conhecido como mensalão

O ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares está prestes a se tornar o primeiro condenado no mensalão a obter o livramento condicional. Com o benefício, ele ficará em liberdade, desde que cumpra algumas exigências – como, por exemplo, ter emprego e não se mudar da cidade onde mora sem comunicar a Justiça. Delúbio hoje está no regime domiciliar. O petista ganhará a liberdade ainda neste mês.
De acordo com os cálculos do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, Delúbio tem direito ao livramento condicional a partir do dia 11. Se obtiver o benefício, ele precisará cumprir as condições impostas pelo juiz até 20 de março de 2020, data do término oficial da pena.
Delúbio foi condenado a seis anos e oito meses de prisão pela prática de corrupção ativa. Ele cumpre a pena em Brasília desde novembro de 2013. O petista começou no regime semiaberto, em que o preso pode sair durante o dia para trabalhar e voltar para a prisão à noite.