Em 2014, Cunha atuou como arrecadador de recursos para a campanha de Henrique ao governo

129

Em 2014, o hoje presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha atuou junto a Léo Pinheiro como arrecadador de recursos para a campanha do ex-deputado Henrique Alves (PMDB) ao governo do Rio Grande do Norte. A informação foi publicada hoje pelo jornal O Globo. Cunha chegou a intermediar, por iniciativa própria, a doação de dinheiro de outra empreiteira, a Odebrecht, em nome da OAS, como mostram mensagens escritas dias antes do segundo turno das eleições de 2014. Os pedidos de recursos foram apresentados por Cunha a Léo Pinheiro nos dias 10, 13, 15, 17 e 21 de outubro de 2014. Alves perdeu a eleição. Hoje é ministro do Turismo.

Em nota, Henrique Alves negou irregularidades nas doações intermediadas por Cunha: “Todas as doações para a campanha ao governo do Rio Grande do Norte foram legais e estão disponíveis no TSE, como determina a lei”. A Caixa sustentou que a aquisição de R$ 250 milhões em debêntures da OAS pelo FI-FGTS, aprovada em 2011, “seguiu rigorosamente todo o trâmite de análise, estruturação e aprovação conforme os preceitos normativos e a governança corporativa estabelecida para o fundo”. Foto: Agência Câmara.